top of page

Carteira assinada: Brasil cria 328 mil empregos formais em fevereiro

O resultado é o segundo melhor já registrado para o mês de fevereiro desde 2010, quando a série do Caged foi iniciada.



O mês de fevereiro de 2022 fechou com saldo positivo na criação de empregos formais, com 328.507 novos trabalhadores registrados.

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), divulgado nesta terça-feira (29) pelo Ministério do Trabalho e Previdência, o saldo é o melhor já observado desde o começo da série histórica, iniciada em 2010.

Em fevereiro deste ano, foram registrados 2.013 milhões de contratações e 1.685 milhões de desligamentos, resultando no saldo de 328.507 novos empregos formais. Em 2010, o saldo foi de 397.915 vagas.

Pela primeira vez, o total de admissões ultrapassou 2 milhões de vagas, segundo o secretário executivo do ministério, Bruno Dalcolmo.

“O que vemos aqui em fevereiro de 2022 do ponto de vista das admissões é algo importante a ser notado. Pela primeira vez estamos acima de 2 milhões de contratações. É claro que não é possível afirmar que é algo estrutural e que permanecerá nesse patamar”, afirmou o secretário.

O levantamento ainda mostra que, no mês de fevereiro, os cinco setores tiveram saldo positivo, com destaque para os Serviços, com geração de 215.421 novos postos com carteira assinada.

Em relação aos salários, os dados do Caged mostram que a média das admissões no mês passado foi de R$1.878,66, uma redução de -3,15% em comparação ao registrado em janeiro.

A taxa de desocupação segue em retração no país, reduzindo de 14,2% em 2020, no auge da pandemia, para 11,1% em 2021, com 2,4 milhões de desempregados a menos em comparação ao primeiro ano da pandemia.

O patamar alcançado no final de 2021 é o equivalente ao atingido no fim de 2019, antes da pandemia.

Fonte: Correio Braziliense.

#CLT


Postado na Castellar Assis para nossos clientes e interessados em contabilidade.

留言


bottom of page