top of page

Conta de luz em alta: bandeira tarifária de escassez hídrica será mantida em abril

Brasileiros continuarão gastando mais com a conta de luz devido à continuação da tarifa de escassez hídrica.



A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) afirmou nesta sexta-feira (25) que a tarifa de escassez hídrica será mantida no mês de abril. Com a continuação da bandeira tarifária, a conta de luz terá taxa extra de R$14,20 a cada 100 kWh.

Em vigor desde setembro do ano passado, a tarifa de escassez foi criada para compensar o aumento do custo gerado pela crise hídrica vivida pelo país naquele momento.

A previsão da Aneel é que abril seja o último mês com esse adicional na conta dos brasileiros, que vale para todos os consumidores conectados ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

No final de 2021, os reservatórios das Usinas Hidrelétricas do Sudeste e Centro-Oeste, responsáveis por 70% da geração hídrica do país, funcionavam com apenas 22,7% da capacidade, o menor nível em 91 anos.

Com o aumento das chuvas e melhoria nos níveis dos reservatórios, era esperado que o fim da bandeira fosse anunciado ainda em março, o que não aconteceu.

Segundo informações do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o peso da alta da conta de energia impacta até três vezes e meio mais no bolso das famílias mais pobres, em comparação com aquelas de maior renda.

De acordo com a pesquisa realizada, para as famílias de renda muito baixa, a alta da energia elétrica representou 6,9% da variação de preços em 2021. Para as famílias de alta renda, esse percentual foi consideravelmente menor, de apenas 2%.


Tarifa Social com a bandeira de escassez hídrica

A Aneel anunciou na mesma ocasião que brasileiros contemplados pelo programa Tarifa Social, a bandeira tarifária continua sendo a verde, sem acréscimo pela bandeira tarifária de escassez hídrica.

Fonte: Contábeis.

#Tarifa


Postado na Castellar Assis para nossos clientes e interessados em contabilidade.

Comentarios


bottom of page