top of page

Faturamento do e-commerce tem alta de 48,4% e liderança feminina dispara no Brasil

De acordo com dados do índice MCC-ENET, as vendas online cresceram 48,4% de 2020 para 2021, mostrando um avanço no comércio eletrônico.



Nos últimos anos a pandemia alavancou o crescimento das famosas lojas online. O e-commerce teve uma alta entre os 12 meses de 2020 em comparação a 2021.

“Em novembro de 2021, o e-commerce representou 17,9% das vendas varejistas, um recorde desde janeiro de 2018”, inicia Jeff Duarte, empreendedor da área logística e especialista em e-commerce, startups e inovação.

“O hábito do consumidor está cada vez mais online, mas uma atenção de hoje é com relação a entrega. Quem faz uma compra na internet quer agilidade e assertividade ao receber seu produto, o que se torna desafiador para as empresas”, conclui o especialista.


Mulheres na liderança do e-commerce

Outro dado, registrado através de pesquisa da Nuvemshop, atesta que até 60% das mais de 75 mil lojas apuradas, são administradas por mulheres. Mesmo que os cargos de liderança em grandes corporações ainda estejam em defasagem, quando o assunto são os e-commerce do PME, elas dominam.

Para Edilene Loiola, premiada como empreendedora do ano de 2021 através da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico ABCOMM, “A ascensão feminina no digital/online é um reflexo do nosso crescimento neste mercado. Eu sou exemplo de como muitas empresas fecham as portas para lideranças femininas, mas enxergando uma oportunidade e um GAP no mercado, fundei minha própria empresa, onde hoje abrimos vagas diversas e inclusivas", cita.

Edilene continua dizendo que "atualmente o e-commerce, o famoso ‘vender através da internet’ é o primeiro empreendimento de muitas mulheres e isso é motivo de orgulho para nós. Não vamos parar!”

Fonte: Nuvemshop e MCC-ENET.

#Vendas


Postado na Castellar Assis para nossos clientes e interessados em contabilidade.

Commentaires


bottom of page