top of page

Setor de bares e restaurantes cria mais de 200 mil novas vagas em 2023

Segundo o IBGE, segmento está entre os que mais contrataram, ajudando a fazer com que país tenha a menor taxa de desocupação desde 2015.


A PNAD Contínua, divulgada na última sexta-feira (29) pelo IBGE, trouxe notícias animadoras para o setor de alimentação fora do lar. Nos primeiros oito meses de 2023, o segmento Alojamento e Alimentação registrou um impressionante aumento de 243 mil novos postos de trabalho, abrangendo tanto empregos formais quanto informais. De acordo com a Abrasel, mais de 90% dessas vagas estão concentradas em bares e restaurantes. Portanto, foram criados mais de 200 mil empregos somente no setor.

Comparando com o trimestre anterior (março/abril/maio de 2023), os números são igualmente impressionantes, com a criação de 119 mil novas vagas em Alojamento e Alimentação. Esse aumento representa uma significativa variação de 2,2% no trimestre encerrado em agosto, tornando-se a quarta maior alta entre todos os setores pesquisados.

“São dados importantes, que demonstram como nosso setor é essencial para a economia. Ao longo dos últimos doze meses, continuamos a gerar empregos, enquanto outros setores, como a indústria, o comércio e a agricultura, sofreram com o fechamento de milhares de vagas. Apesar de todas as dificuldades, bares e restaurantes têm dado sua contribuição para que tenhamos uma das menores taxas de desemprego da última década”, afirma o presidente-executivo da Abrasel, Paulo Solmucci.

O aumento de vagas no setor em relação ao mesmo trimestre (jun/jul/ago) de 2022 foi de 4% em Alojamento e Alimentação, com um saldo positivo de 213 mil vagas no período. É o terceiro melhor desempenho em termos percentuais entre os setores no período. Quem mais fechou vagas foi Agricultura (-5,1%, ou 446 mil postos de trabalho a menos) e Construção (-3,5, ou 265 mil vagas perdidas).

Quando analisados somente os empregos formais, o setor de bares e restaurantes também mostrou bom desempenho em agosto. Segundo dados do Caged divulgados nesta segunda (2), alimentação fora do lar foi o segundo setor com mais contratações em termos percentuais, com 0,83% de aumento no mês.

Só perdeu para o setor de construção, com 1,08% de aumento (puxado pelas contratações nas obras de infraestrutura, que subiram 1.60% no mês). Em bares e restaurantes foram criadas mais de 13 mil vagas novas em agosto.


Fonte: Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

#Novidade


Postado na Castellar Assis para nossos clientes e interessados em contabilidade.

Comments


bottom of page